top of page
  • Foto do escritorEnzo Jurkas

Intoxicação por Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia picta) em cães e gatos


Com nome bastante característico e cercado de superstições, a Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia picta) está presente em muitas residências brasileiras por causa de seu ar de fineza. De aparência que não gera dúvidas, possui suas folhas verde-escuras com manchas claras.

Porém, apesar de sua beleza visível, seu cultivo deve ser feito cercado de cuidados, já que é uma planta tóxica para cães e gatos. 




O que causa a intoxicação?

Essa é uma pergunta que causa muita confusão. Antigamente, acreditava-se que o componente tóxico dessa planta era somente o oxalato de cálcio. Entretanto, verificou-se que que ele não é o principal causador de dos sinais (estomatite e glossite), apenas aumentava ou potencializava a ação de um outra substância. Posteriormente, sugeriu-se também um componente proteico como que seria a responsável pela liberação de substância responsáveis pela inflamação na faringe e pela reação do corpo no combate à toxina, sendo trocado recentemente por um lipídio.


Como ocorre a intoxicação?

Geralmente ocorre pela ingestão da planta ou contato com o olho do animal. Todas as partes da planta são tóxicas, principalmente as folhas e o tronco.


Quais os principais sinais de intoxicação?

Os sinais dessa intoxicação merecem bastante atenção e frequentemente necessitam de imediata intervenção por parte do Médico Veterinário, fazendo jus ao nome “Comigo-ninguém-pode”. Poucos minutos após o animal morder a planta, há sinais claros de dor e irritação. O animalzinho pode chacoalhar muito a cabeça ao procurar água, na tentativa de aliviar a dor. Há salivação intensa, inflamação da boca, inchaço da região da faringe, da garganta e das cordas vocais. 

Como é um processo de inflamação bastante acentuado (e de uma região onde o ar passa), é possível que o animal apresente dificuldade respiratória. Em casos mais graves, pode fechar por completo a faringe. 




Quais outras plantas tóxicas com sinais semelhantes devo me preocupar?

Várias plantas da família Araceae produzem sinais semelhantes, como Philodendrum sp (filodendro), Alocasia sp (orelha de elefante), Monstera sp (dragão fedorento), Zantedeschia aethiopica (copo-de-leite), porém a Comigo-ninguém-pode é a mais tóxica.

Se você notar qualquer sinal de desconforto em seu bichinho de estimação ou suspeitar que ele possa ter entrado em contato com a planta, é essencial buscar a orientação de um Médico Veterinário imediatamente, pois a rapidez na resposta é fundamental em casos de intoxicação!


Fique de olho no nosso blog que logo teremos novidades!

E caso fique em dúvida se a planta é ou não alguma das citadas acima, existem aplicativos de celular que nos ajudam a identificá-las!


Escrito por: Enzo Jurkas Carvalho


Referências

BILGILI, A.; HANEDAN, B.; UYSAL, M. Poisonous plants for cats and dogs kept in house 1: Dieffenbachia spp., Melia azedarach, Ricinus communis, Euphorbia pulcherrima, Narcissus spp.Current Perspectives on Medicinal and Aromatic Plants, v. 3, n. 2, p. 104-112, 2020. DOI: https://doi.org/10.38093/cupmap.828624 

GORNIAK, Silvana Lima. Plantas tóxicas ornamentais. In: SPINOSA, Helenice de Souza et al. Toxicologia aplicada à Medicina Veterinária. São Paulo (Barueri): Manole, 2008. p. 465-468.


Comments


bottom of page